quinta-feira, 23 de junho de 2011

VOLTEI NO TEMPO

Voltei no tempo...

Vi a dor e solidão
Daquela mulher que gemia
Pois seu filho ia nascer
Eu criança pequenina
Sentia tanta agonia
De ouvir o grito sofrido
Daquela pobre mulher.

Chama a velha parteira
Se não ela vai morrer
Bacia água quentinha
Tacho com brasas
Alfazema queimando
Tudo isso pra lembrar
Que a criança ia nascer.

O gemido era sofrido
Chega parteira vem logo
Essa mulher vai morrer
A noite está chegando
Tudo é escuridão
Um candeiro
Luz tremula
Quase apagando.

A parteira chegou
O filho acabou de nascer
Mais a mulher coitadinha
Fraquinha como a luz candeiro
Deu um suspiro e apagou
A criança coitada
Sem mãe já começou a sofrer.

Terezinha C Werson 23/6/2011
Isso é verdade vi acontecer
Muitas vezes na minha infância.


terça-feira, 21 de junho de 2011

CLAREAVA


 

 Clareava.

Os primeiros
Raios penetravam pelas
Frestas da janela
Cobrindo o meu chão
De esperança.
Eu corria abria a janela
La estava o bem-te-vi
Entre as folhas
Vermelhas da
Minha primavera
Logo começava a cantar
Enchendo a minha
Manhã de alegria
Eu criança feliz corria
Para o campo florido
Dos sonhos onde as borboletas
Pousavam sobre as folhas
Verdes das minhas
Esperanças.

Terezinha C Werson
21/6/2011



Quem sou eu

Minha foto
Sao Paulo, Capital, Brazil
Gosto de escrever poesias prefiro escrever do que falar gosto de ler,nao tenho autor preferido, o importante é que seja um bom livro. escrever é uma maneira de mostrar o que nos vai na alma.

Arquivo do blog

Seguidores