quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

O tempo é tão curto.

O tempo é tão curto.


O tempo é muito curto
Passa como vento
Você nem vê
Que pena!
Passamos a maior parte do tempo
Preocupando-nos
Com coisas inúteis
Enquanto isso ele passa
Deixamos que a vida vá embora
Com o tempo...
Sem perceber que tudo
Passa com o vento
Infância, juventude,
Enfim, chegamos ao fim
E o tempo curto acabou...
E nada restou.


Terezinha C Werson
19/1/2011

QUASE MADRUGADA.

QUASE MADRUGADA.


É quase madrugada
Não sinto sono
Enquanto isso vou fazendo
Alguns rabiscos.


Vou até o quatro
A janela escancarei
Para ficar mais perto do céu.


Que pena! O céu está cinzento
No meio, uma lua amarela
Quase apagada
Sem brilho e sem beleza.


Tão tristonha sem estrelas
E sem o azul
Coitada! Apenas a escuridão.


O sono chega... Adormeço...
Sonho... Nos meus sonhos
Vejo a lua prateada
As estrelas e o azul
Fiquei pertinho do céu
Mais amanheceu,
Despertei e o meu sonho acabou..
.
Terezinha C Werson
19/1/2011

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Um pedido pequenino



Um pedido pequenino


Senhor, neste novo amanhecer
Eu quero a paz de um regato.
Da brisa do amanhecer
Do vôo do pássaro no infinito
Do bailado leve da palmeira
Do correr da criança na areia
Da espuma do mar nas madrugadas
Do azul da serra ao entardecer
Da tua voz suave sussurrando
Da tua mão me segurando...
Senhor, eu quero paz...


Terezinha C Werson
26/12/2010

Quem sou eu

Minha foto
Sao Paulo, Capital, Brazil
Gosto de escrever poesias prefiro escrever do que falar gosto de ler,nao tenho autor preferido, o importante é que seja um bom livro. escrever é uma maneira de mostrar o que nos vai na alma.

Arquivo do blog

Seguidores