quinta-feira, 2 de agosto de 2012

É TEMPO DE SOLIDÃO


É TEMPO DE SOLIDÃO


É tempo de solidão

Não temos mais vizinhos.

Entramos e saímos

Dos elevadores

Mas não conhecemos

Os vizinhos.

Portas fechadas

Prédios solitários,

Bom-dia! Boa tarde! Boa noite

Não ouvimos

Por favor, muito obrigado, desculpe,

Anda fora de moda.

Quem é o meu vizinho?

Sei lá...

Pessoas sisudas,

Ruas cheias de desconhecidos.

Mercados lojas farmácias

Entramos todos os dias, mas.

Continuamos desconhecidos

Pessoas sem nomes.

Nas nossas casas

Também mora a solidão

Prioridade televisão e computadores

Café da manhã, almoço, café da tarde,

No jantar solidão.

O assunto acabou...

Palavras? Que palavras?

Se o assunto e a amizade

Acabaram

 Se o sono chegar agradeço

Se sonhar que falei com uma multidão

Agradeço

Se as amizades voltassem

Quão bom seria...

Terezinha C Werson

 

 

 

 

 

terça-feira, 31 de julho de 2012

AMANHÃ



Amanhã.

 

Amanhã é outro dia

Outra estrada

Outra volta

Outra partida

Outra esperança

Outra palavra

Outra resposta

Outra tristeza

Outra alegria

Outro sonho

Outro canto

Outro grito

Outro sorriso

Outro nascer

Outro morrer

Terezinha C Werson


Quem sou eu

Minha foto
Sao Paulo, Capital, Brazil
Gosto de escrever poesias prefiro escrever do que falar gosto de ler,nao tenho autor preferido, o importante é que seja um bom livro. escrever é uma maneira de mostrar o que nos vai na alma.

Arquivo do blog

Seguidores