quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

crônica

Crônica.

Certa vez ouvi
Um garotinho aos berros,
Corri para olhar, e vi
O pequenino com os dedinhos
Preso na corrente de uma bicicleta.
Aos gritos falava:
Não quero morrer!E no seu desespero
Repetia o salmo 23
Um homem vendo o desespero
Da criança pegou uma serra
Bem frágil e começou a serrar a corrente
Que de nada adiantava.
Enquanto isso o garotinho transpirando e assustado
Repetia sem parar O Senhor é o meu
Pastor e nada me faltará.
Não sei como, ou por que
Alguém levantou a bicicleta
A roda girou e os dedinhos
Ficaram livres da corrente
Restando apenas uma marca
Vermelha nos dedos.
Aprendi que às vezes um simples gesto
Pode nos libertar das correntes.
O garoto agora adulto
Está sempre prendendo os dedos
Em correntes fortes
Continua gritando.
Mas do salmo 23 nem se lembra
O que sei é que Deus dele nunca esquece
Está sempre girando a roda da vida
Para que ele fique livre, o que ele ainda
Não aprendeu que isto se chama livramento Espiritual.

Terezinha C Werson

Um comentário:

Maria disse...

Lindissimo poema. Hoje venho especialmente para desejar um Natal muito Feliz e que 2012 seja um Ano repleto de alegria, saúde, paz e amor.
Beijinhos
Maria

Quem sou eu

Minha foto
Sao Paulo, Capital, Brazil
Gosto de escrever poesias prefiro escrever do que falar gosto de ler,nao tenho autor preferido, o importante é que seja um bom livro. escrever é uma maneira de mostrar o que nos vai na alma.

Arquivo do blog

Seguidores