sábado, 25 de outubro de 2008

Uma luz fraquinha

No cantinho
Do meu quarto,
Uma mesinha
Caneta e papel
E uma luz quase apagando.

Assim escrevo meus versos
Versos simples
Palavras simples
Vocabulário bonito
Não uso
Mesmo porque nem... sei.
Escrevo, corrijo, apago
Novamente escrevo.

E o tempo vai passando
E a caneta correndo
Na folha que só espera.

E os pensamentos voam...
A caneta obedece
A folha branquinha espera.

E assim eu vou deixando
As marcas neste papel
E a luz ta tão fraquinha
Que esta quase apagando
E os meus pensamentos voando...
Tenho medo que não volte.

Autora:Terezinha C Werson
18/9/2008

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Sao Paulo, Capital, Brazil
Gosto de escrever poesias prefiro escrever do que falar gosto de ler,nao tenho autor preferido, o importante é que seja um bom livro. escrever é uma maneira de mostrar o que nos vai na alma.

Arquivo do blog

Seguidores