terça-feira, 27 de julho de 2010

Imensidão dourada

Imensidão dourada.

Nesta imensidão dourada vou sumir...
Neste sol incandescente
Neste mar de ouro vou caminhar.
Com tristeza vou olhar
Estes galhos ressequidos
Se desmanchando no vento
Espalhando os garranchos
Neste horizonte amarelo
Bem... alem da montanha
Tentarei me esconder
Ou acharei algum cantinho
Na sombra de algum galho
Onde eu possa adormecer,
Não me chame
Despertar eu não quero
La ficarei para sempre
Quero como manto
O infinito dourado.
TEREZINHA C WERSON





Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Sao Paulo, Capital, Brazil
Gosto de escrever poesias prefiro escrever do que falar gosto de ler,nao tenho autor preferido, o importante é que seja um bom livro. escrever é uma maneira de mostrar o que nos vai na alma.

Arquivo do blog

Seguidores