domingo, 18 de janeiro de 2009

Montanhas distantes...

Quando criança,
Eu ficava a olhar as montanhas
Que ficavam em frente a minha casa.
Minha imaginação de criança tentava
Saber o que havia por trás de tanta beleza.

Aos, meus pensamentos,
Eu dava asas,
E, lá iam eles entrando na aurora,
Descortinando a imensidão...
E assim, eu ia transpondo,
Uma, a uma, as montanhas da minha vida.

Por entre os galhos secos vi o sol
Vi borboletas, e flores, tocar, lá... No céu.
Vi a lua refletida nas águas escuras da noite,
E a arvore fazendo sombra na imagem daquela lua.
Vi a beleza do mar
Vi rios, e cachoeiras, indo pro mesmo lugar.
Vi uma longa... Estrada, onde eu tinha que andar.

Vi Jesus tão solitário,
Olhando a humanidade, que ele morreu pra salvar.
E eu sentei-me ao seu lado
Pedindo-lhe proteção.
Vi o mundo dividido, vi o pobre vi o rico,
Também vi o egoísmo, a divisão do pão, eu não vi.

E assim eu fui voando, na minha imaginação.
Já transpus quase todas as montanhas da minha vida,
Muitas escadas subi, e falo com Deus, todos os dias
Para que nesta subida, eu não caia
E na minha grande solidão vejo Deus...

Parei, para uma oração,
Vi que as montanhas são como a vida
Passamos à vida,
Atravessando montanhas rios e desertos...
É como longas... Estradas escuras
Mais atrás de cada montanha existe uma beleza imensa!

Sol, e uma imensidão...
Existe uma grande luz
E um Deus que nos ouve
É só orar, e falar com ele.
E, a mais árdua montanha,
Se transformara em pastos verdejantes
E na noite escura
Haverá muita luz
Por que Deus esta comigo

AUTORA: TEREZINHA C WERSON--SANTOS-SP-2008

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Sao Paulo, Capital, Brazil
Gosto de escrever poesias prefiro escrever do que falar gosto de ler,nao tenho autor preferido, o importante é que seja um bom livro. escrever é uma maneira de mostrar o que nos vai na alma.

Arquivo do blog

Seguidores