quinta-feira, 28 de janeiro de 2010


O sussurro do rio era cantiga

Juventude sonhadora...
Só havia beleza!
Ilusões eu transformava
Em verdade,
Sonhos em poesias.

Ao acordar via a aurora
Ao cair da tarde só cores...
Nas noites escuras,
Eu transformava
Vaga-lumes, em estrelas
E sempre havia luz.

O sussurro do rio era cantiga
O vento cantarolava
As gotas da chuva
Eram brilhantes
Escorrendo pelo chão.

Os raios riscando
O céu eram faíscas de ouro,
O trovão a voz de Deus...

No meu refugio solitário
Sonhos eu encontrava,
E tudo eu transformava
Em sorriso e esperança.

Terezinha C Werson
21/9/2009

2 comentários:

Daniel Dragomirescu disse...

Very nice blog, dear Terezinha. Congratulations.
Daniel D. PEACEMAN, editor of Contemporary Horizon Magazine
E-mail: drgdaniel@yahoo.com

EDUARDO POISL disse...

Teus poemas são lindos, teu blogger é lindo, parabéns.

Abraços

Quem sou eu

Minha foto
Sao Paulo, Capital, Brazil
Gosto de escrever poesias prefiro escrever do que falar gosto de ler,nao tenho autor preferido, o importante é que seja um bom livro. escrever é uma maneira de mostrar o que nos vai na alma.

Arquivo do blog

Seguidores