terça-feira, 11 de maio de 2010

Na margem do rio


Na margem do rio

Na margem do rio eu sentava
Só olhando a correnteza
Descendo bem... sossegada
Dentro dele eu jogava
Meus sonhos e ilusões.

Um leve vento soprava
As folhas junto desciam
Um barulho bem... suave
Deixava-me entristecida
De tudo eu me esquecia.

Os meus sonhos eram tantos
Que ficavam encalhados
Nas pedras daquele rio
Ali eu me debruçava...

Uma tristeza medonha
Que doía a até a alma
O meu pranto era tanto
Que o rio transbordava.

TEREZINHA C WERSON

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Sao Paulo, Capital, Brazil
Gosto de escrever poesias prefiro escrever do que falar gosto de ler,nao tenho autor preferido, o importante é que seja um bom livro. escrever é uma maneira de mostrar o que nos vai na alma.

Arquivo do blog

Seguidores