terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

EU ME CHAMO SOLIDÃO


Eu me chamo solidão

Eu vi a solidão
Andando no caminho
Solitário
Vi sentada no banco
Do jardim.

Eu vi a solidão
Andando nas ruas solitárias
Vi ela no céu perdida
Entre as estrelas
No mar sobre as águas.

Vi a solidão na face da criança
Na face enrugada do velho
No casebre e no palácio
Na cidade e no sertão
No choro e no sorriso.

Vi a solidão
Na musica
No canto do pássaro
Na noite escura
Nas noites iluminadas
Andando nas madrugadas

Vi a solidão
Entrando em qualquer canto
No meio da multidão
Falando eu me chamo
Solidão aonde chego
Vou ficando
Sou carrasca
Faço morada onde quero
Entro e faço morada
E também faço estrago.

Terezinha C Werson

.

.

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Sao Paulo, Capital, Brazil
Gosto de escrever poesias prefiro escrever do que falar gosto de ler,nao tenho autor preferido, o importante é que seja um bom livro. escrever é uma maneira de mostrar o que nos vai na alma.

Arquivo do blog

Seguidores