terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

OUVI TROVÕES


Ouvi trovões.


Cortinas fechadas
Casa escura
Raios entravam pelas
Frestas das portas
Iluminando a escuridão.

Abri a cortina
Recostei-me sobre a vidraça
E fiquei a contemplar os
Grossos pingos.

Uma imensa cortina de gotas
Caiam sobre os telhados
Como uma cortina de brilhantes
Rolavam sobre os telhados.

O vento batia na cortina
De brilhantes
O vento e a cortina
Numa dança linda!
Ao som dos trovoes
E sobre a claridade dos raios
Bailavam sobre os telhados.


(Terezinha C Werson
28/1/2010)

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Sao Paulo, Capital, Brazil
Gosto de escrever poesias prefiro escrever do que falar gosto de ler,nao tenho autor preferido, o importante é que seja um bom livro. escrever é uma maneira de mostrar o que nos vai na alma.

Arquivo do blog

Seguidores